top of page

Equatorial Maranhão forma novos profissionais na segunda turma da Escola de Eletricistas

Projeto pioneiro promoveu formação gratuita de eletricistas gerando educação, emprego e renda

Na sexta-feira, 16, a Equatorial Maranhão realizou a formatura de novos profissionais, por meio da Escola de Eletricistas, projeto de capacitação gratuita que faz parte do Programa E+ Profissional da Equatorial. Este projeto ofertou 35% das vagas, preferencialmente para mulheres, a fim de contribuir para a formação de eletricistas de redes de distribuição de energia elétrica, preparando a população para o mercado de trabalho e promovendo qualificação profissional. Com a conclusão dessa turma, agora o programa soma 46 eletricistas certificados e aptos para o mercado. A melhor notícia é que a maior parte dos profissionais da primeira turma já foram absorvidos por empresas parceiras da Equatorial.

A cerimônia de certificação aconteceu no auditório do SENAI, no Monte Castelo, instituição que ministrou as aulas e certificou os alunos. Durante o evento, estiveram presentes o Presidente da Equatorial Maranhão, Sérvio Túlio; o Diretor de Relações Institucionais da Equatorial Maranhão, José Jorge Soares; o Diretor Regional do SENAI, Raimundo Arruda; o Gerente do SENAI Monte Castelo, Marcos Coutinho, o Diretor da CGB Engenharia, Carlos Rogério; além de outros representantes da Equatorial e SENAI.

Para o Presidente da Equatorial Maranhão, Sérvio Túlio, foi uma grande felicidade firmar essa parceria que permitiu formar novos profissionais preparados para entrar no mercado da energia elétrica. “Estamos muito felizes em celebrar a certificação dos alunos da Escola de Eletricistas, uma parceria entre a Equatorial Energia e o SENAI, que certificou 21 eletricistas na segunda turma. É muito importante ressaltar que dessa turma, nove são mulheres, que estão trazendo para o setor elétrico a presença marcante da mulher. Isso é motivo de muito orgulho para nós da Equatorial Maranhão, estamos muito felizes com esse projeto que faz parte da plataforma E+ Profissional, um plano da ANEEL, que traz para a nossa empresa esse objetivo de desenvolvimento que é a educação. ”, enfatizou o presidente.

Ao longo do curso, que teve início em agosto, a carga horária foi de 40 horas semanais, totalizando 480 horas do curso profissionalizante e 112h de curso comportamental. Além disso, os participantes receberam material e ajuda de custo durante todos os meses, bem como importantes orientações sobre as normas regulamentadoras necessárias para o trabalho com energia elétrica. Um dos diferenciais do programa consiste no intuito de apoiar as pessoas no desenvolvimento de competências interpessoais, através do curso comportamental os alunos aprendem a desenvolver habilidades cognitivas como raciocínio lógico, comunicação, relacionamento interpessoal e de estruturação do Projeto de Vida por meio da carreira na área de energia elétrica. As aulas também incluíram direção defensiva e condução de veículos com tração 4x4, ampliando as oportunidades de empregabilidade.

Segundo Marcos Coutinho, Gerente do Centro de Educação Profissional e Tecnológico Raimundo Franco Teixeira (SENAI Monte Castelo), a união entre Equatorial e SENAI foi muito importante para a realização desse processo educacional e profissionalizante. “Quero ressaltar a importância deste curso, que é uma parceria com a Equatorial, no qual já estamos formando a segunda turma. Foi importante que os alunos desenvolveram, durante o curso de 480 horas, a teoria e a prática, em um desenvolvimento de bastante qualidade. Vale destacar que apesar da predominância de muitos homens, as mulheres participaram do curso, desenvolveram muitas práticas e estão prontas para ocupar o mercado de trabalho. ”, explicou Marcos.

Durante a cerimônia de certificação, a aluna Darlene Carvalho foi laureada por ter obtido as melhores notas durante o curso. “É muito gratificante estar aqui nesse momento, que começou na prova de seleção e depois de quase quatro meses de curso me encontro concluindo mais essa etapa da minha vida. É muito significativo ser mulher e mãe, por isso acredito que estou aqui representando muitas mulheres maranhenses que escolheram essa profissão, que é um espaço mais voltado para o público masculino, mas estamos provando que as mulheres podem estar inseridas em todas as áreas, basta acreditar. ”, pontuou Darlene.

Diante disso, é possível perceber que os investimentos voltados para promoção da educação são capazes de transformar vidas e os mais distintos cenários sociais, incluindo melhorias nas condições de empregos e renda para população. Além do mais, através da inclusão de mulheres em ambientes predominantemente ocupados por homens, abre-se oportunidades de mudança social e reafirmação do empoderamento feminino no mercado de trabalho, em especial no setor elétrico. O Programa E+ Profissional é uma iniciativa da Equatorial alinhada com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), no qual a Equatorial é signatária e que tem como um dos objetivos prioritários promover Educação de Qualidade, até 2030.

Assessoria de Imprensa da Equatorial Maranhão

Comments


bottom of page